quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Colônias de bactérias na Bahia

Após anos de pesquisa finalmente conseguiram identificar uma cepa de bactérias natural do litoral baiano. Ainda não se sabe ao certo se tem potencial patogênico, para isso mais estudos estão sendo realizados.
Relatos iniciais, no entanto, indicam a presença de alguns sintomas na população exposta, entre eles: letargia, gosto musical discutível, fala mais arrastada, necessidade do consumo de azeite de dendê, incapacidade de usar artigos e, em alguns casos, idolatria por coronéis já falecidos.

Seguem algumas fotos dessa bactéria em suas diferentes formas.







                                     Streptococcus baianienses





                                     Stafilococcus baianienses





                                     Sarcina letargians





                                     Diplococcus dendens




E finalmente a forma isolada desta bactéria recém descoberta: o coco




Não sei vocês, mas eu não reclamaria de ser cobaia nos estudos dos seus efeitos no organismo.

4 comentários:

Djéff disse...

o melhor post da história

Anônimo disse...

Boa! Eu sabia que isso não podia ser uma simples questão cultural! Hehehe

jeu disse...

haha vc's falam tanto de baianos, só pode ser recalque =D
E a "fala + arrastada" só é um tanto + frequente dentre os interioranos e "olhe lá" e baiano é trabalhador pohaa,e diga-se de passagem como "escravos" pq a remuneração em muitas vezes ñ são das melhores, e o melhor sabemos curtir mesmo nas piores situações!! E ñ é todo baiano que dorme numa porra de uma rede ahhh se lenhar véi! ¬_¬' bando de Oreba kkkkkkkkk

Anônimo disse...

triiii e eu nao intendi nada do q o jeu disse kkkkkk

Related Posts with Thumbnails